Ministro Pedro Marques apela a “consenso político alargado” nos investimentos públicos

Ministro Pedro Marques apela a “consenso político alargado” nos investimentos públicos

 

Lusa/AO Online   Nacional   2 de Out de 2018, 05:56

O ministro do Planeamento e Infraestruturas defendeu, em Lisboa, um “consenso político alargado” para aprovação do Programa Nacional de Investimentos 2030, para se evitar as indecisões nas obras públicas do passado.

“Mantemos o objetivo, inalterado, de obter um consenso político alargado para a sua aprovação, porque é demasiado importante que estas políticas de infraestruturas não andem sempre em avanços e recuos como aconteceu no passado”, afirmou Pedro Marques.

O governante, que falava após uma reunião do Conselho de Concertação Territorial, na residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa, reiterou esperar que, na aprovação do Programa Nacional de Investimentos (PNI) 2030, a “responsabilidade política” seja do Governo e de partidos representados na Assembleia da República para “construir um documento o mais consensual possível”.

O ministro adiantou que espera apresentar "no início de novembro" a proposta de PNI 2030 para parecer do Conselho Superior de Obras Públicas e posterior remessa ao parlamento.

No Conselho de Concertação Territorial, presidido pelo primeiro-ministro, António Costa, participaram os ministros Adjunto, do Planeamento e Infraestruturas e da Economia.

O órgão político de consulta e concertação entre o Governo e entidades políticas regionais e locais, com representantes da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), da Associação Nacional de Freguesias (Anafre), dos governos regionais dos Açores e da Madeira e das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, concluiu a discussão pública em torno do PNI 2030.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.