Ministro anuncia pagamento de suplemento a enfermeiros e acredita que greve não avança

Ministro anuncia pagamento de suplemento a enfermeiros e acredita que greve não avança

 

Lusa/AO online   Nacional   23 de Fev de 2018, 15:03

Os enfermeiros vão receber o subsídio de 150 euros, com retroativos desde janeiro, uma das reivindicações da greve marcada para março e que o ministro da Saúde acredita que não irá concretizar-se, anunciou esta sexta-feira o governante.

Adalberto Campos Fernandes falava aos jornalistas no final de uma audição na Assembleia da República sobre Saúde, na qual a greve dos enfermeiros – que o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) marcou para 22 e 23 de março – foi um dos temas abordados.

Na quinta-feira, em conferência de imprensa, o SEP acusou o governo de não honrar os compromissos, lembrando que, em outubro de 2017, o Ministério da Saúde impôs a atribuição de um suplemento remuneratório para enfermeiros especialistas, no valor de 150 euros, a ser pago em janeiro de 2018.

Um dos motivos que o SEP enumerou para a greve foi precisamente a falta de pagamento deste suplemento, mas hoje Adalberto Campos Fernandes anunciou que o mesmo vai começar a ser pago, com retroativos desde janeiro deste ano.

O ministro referiu ainda outro ponto que o SEP considerava “legitimamente” que tinha de ser resolvido: a assinatura do protocolo negocial para a revisão da carreira.

Segundo Adalberto Campos Fernandes, “estão criadas as condições para que o diálogo prossiga, como vinha a prosseguir até aqui”.

O ministro mostrou-se convencido de que este acordo poderá evitar a greve: “É o nosso desejo. Estamos convencidos”.

“Compreendemos que o SEP tenha feito este pré-anúncio, até para forçar o andamento do processo. Tudo faremos para que não haja nenhuma greve, o acordo seja assinado e o diálogo prossiga”, adiantou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.