G20

Merkel reitera opção da Alemanha pela austeridade

Merkel reitera opção da Alemanha pela austeridade

 

Lusa / AO online   Economia   24 de Jun de 2010, 11:56

A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu esta quinta-feira as medidas de austeridade do governo e rejeitou críticas de que o rigor orçamental de Berlim seja prejudicial à retoma da economia mundial.
“Vamos aplicar as medidas de poupança que aprovámos, acho que não podemos abrandar”, disse Merkel à televisão pública ARD, contrariando recentes apelos para reduzir os impostos.

O ministro da Economia, Rainer Bruederle, foi um dos que relançou a ideia, logo após o Ministério das Finanças alemão ter anunciado que a melhoria das receitas do Estado permitirá reduzir o endividamento em 20 mil milhões de euros em 2010, e em 15 mil milhões de euros em 2011.

A chanceler lembrou que, apesar destas boas notícias, a Alemanha terá este ano um aumento recorde da dívida pública de 63 mil milhões de euros, devido aos compromissos assumidos durante a crise económica e financeira internacional, para estimular a conjuntura mundial e o consumo interno.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.