Meios de socorro de prevenção nos Açores devido à tempestade "Helene"

Meios de socorro de prevenção nos Açores devido à tempestade "Helene"

 

AO/LUSA   Regional   14 de Set de 2018, 16:16

A Proteção Civil dos Açores vai reforçar hoje os meios humanos no grupo ocidental, enviando um dispositivo operacional e uma equipa da direcção regional de Saúde para as Flores e Corvo por causa da tempestade “Helene”.

Num comunicado enviado às redações, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) adianta ainda que "as diversas entidades com responsabilidade no âmbito da Proteção Civil estarão todas de prevenção a partir de sábado, nomeadamente os Serviços Municipais de Proteção Civil, as direções regionais das Obras Públicas e Comunicações, do Ambiente e da Saúde, assim como todas as 17 corporações de bombeiros da região".

O SRPCBA salienta que, “de acordo com a informação transmitida pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), esta situação não deverá causar alarmismo, desde que sejam tidas em conta as informações oficiais transmitidas pela Proteção Civil e pelo IPMA, bem como a adoção de medidas de autoproteção em caso de tempestade, tal como é recomendado pelo Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores”.

De acordo com o IPMA, a tempestade tropical "Helene" deverá afetar os Açores a partir de sábado, começando por atingir o grupo ocidental.

As duas ilhas do grupo ocidental (Flores e Corvo) vão estar sob aviso vermelho, relativo a precipitação, que vigora a partir das 12:00 de sábado e que se poderá estender a todo o dia de domingo.

Para o grupo central (Terceira, São Jorge, Pico, Graciosa e Faial), o IPMA emitiu um aviso laranja, que vigora a partir das 09:00 de sábado até às 09:00 de domingo.

O IPMA refere ainda que o vento médio esperado é de 90 quilómetros por hora e as rajadas poderão atingir os 120 quilómetros por hora.

Assim, foram emitidos avisos laranja, referentes à intensidade do vento, para os grupos ocidental e central.

A tempestade tropical “Helene”, que se encontra a cerca de 1.000 quilómetros a sul das Flores, vai também provocar, a partir de sábado, ondas de oito a 10 metros que, de acordo com o IPMA, irão atingir, sobretudo, a costa sul das ilhas do grupo ocidental e das ilhas do “Triângulo” (São Jorge, Pico e Faial), acrescenta a Proteção Civil.

Na mais recente atualização, o IPMA referia que o ciclone “Helene”, que já foi um furacão de categoria 2, está agora classificado como tempestade tropical, devendo tornar-se nas próximas 48 horas num ciclone extratropical.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.