Médico cubano condenado a seis anos de prisão por cinco crimes de violação nos Açores

Médico cubano condenado a seis anos de prisão por cinco crimes de violação nos Açores

 

Lusa/AO online   Regional   4 de Jan de 2018, 15:16

Um médico do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, foi hoje condenado a seis anos de prisão por cinco crimes de violação, tendo sido absolvido de uma acusação de importunação sexual.

A condenação foi conhecida esta tarde em Ponta Delgada, no tribunal judicial da maior cidade açoriana.

O médico, de 36 anos, casado e de nacionalidade cubana, foi julgado à porta fechada e terá cometido os crimes em 2016 no serviço de urgências da maior unidade de saúde dos Açores, na ilha de São Miguel.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.