Liga Europa

Marítimo goleia Bangor City e já vislumbra o "play-off"

Marítimo goleia Bangor City e já vislumbra o "play-off"

 

Lusa/AO online   Futebol   29 de Jul de 2010, 21:16

O Marítimo garantiu por antecipação a presença no "play-off" de acesso à fase de grupo da Liga Europa de futebol, ao golear os galeses do Bangor City, por 8-2, na primeira mão da terceira pré-eliminatória
O Marítimo goleou os galeses do Bangor City, por 8-2, e abriu caminho para o “play-off” de acesso à fase de grupo da Liga Europa de futebol, resolvendo praticamente a terceira pré-eliminatória na primeira mão.

Com o resultado obtido no Estádio da Madeira, no Funchal, o Marítimo pode fazer uma visita sem sobressaltos ao reduto dos galeses, que apresentaram um conjunto frágil e com poucos argumentos, sobretudo depois da expulsão do capitão Brewerton antes do intervalo, por acumulação de amarelos.

Sem ter realizado uma grande exibição, o conjunto orientado por Mitchell van der Gaag fez o quanto baste para construir um resultado volumoso que praticamente garante a qualificação.

Desde cedo, o Marítimo procurou a baliza do adversário, desfrutando de uma série de oportunidades que o seus avançados desperdiçaram, algumas das quais de forma infantil.

Tanto assim foi que só aos 33 minutos e através de um lance de bola parada a equipa madeirense chegou ao golo: Tchô, na cobrança de um livre, deixou o guarda-redes Smit “pregado” à relva a ver a bola entrar na sua baliza.

A maior tranquilidade que o tento inaugural trouxe ao conjunto madeirense, permitiu que a equipa insistisse muito mais no ataque, sobretudo com mais discernimento.

Assim, aos 38 minutos, Marquinho assistiu Danilo Dias na perfeição, tendo o brasileiro encaminhado a bola para o fundo das redes de Smith, antes de a expulsão de Brewerton facilitar ainda mais a vida aos insulares.

Na segunda parte, o Marítimo voltou a tomar conta do jogo e os lances de ataque sucederam-se junto da baliza do Bangor. A finalização, contudo, continuou a ser uma pecha, tendo-se assistido a um autêntico festival de golos perdidos.

No entanto, aos 51 minutos, Baba acertou no alvo, num lance confuso na área em que a bola sobrou para o avançado senegalês fazer o golo à vontade.

Com uma vantagem de três golos, o Marítimo carregou ainda mais no acelerador, só que a finalização continuou a ser deficiente.

Rendido às evidências, o Bangor City, que até então rematara uma única vez à baliza de Marcelo, reduziu a desvantagem aos 73 minutos, por intermédio de Nicholas Ward, num remate bem direcionado que surpreendeu o guarda-redes brasileiro dos madeirenses.

Praticamente no lance seguinte, Danilo Dias apareceu na área a fazer o 4-1, dando a melhor sequência a um cruzamento de Kanu.

Aos 77 minutos foi a vez de Baba fazer o 5-1, mas a contagem foi sistematicamente elevada, primeiro por Tchô (79) e Kanu (80), em lances de ataque rápido, a surpreender a descontrolada defesa do Bangor entregue à sua sorte.

O jovem Fidelis, aos 90 minutos, fez o último tento da sua equipa. Um golo de belo efeito, num trabalho individual.

Já no tempo de compensação, o Bangor reduziu, por Eddie Jebb, com o avançado a contar com facilidades, rematando entre os centrais do Marítimo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.