Maria José Morgado é testemunha de acusação


 

Lusa / AO online   Nacional   21 de Jan de 2010, 17:59

A procuradora-geral adjunta do Ministério Público Maria José Morgado vai ser testemunha de acusação no processo contra Carlos Varela por alegada agressão a dois polícias, após confrontos físicos na semana passada no Campus da Justiça de Lisboa.
O jovem, de 22 anos, foi detido a 15 de Janeiro passado na sequência de confrontos que se seguiram à condenação do homicida do seu irmão, Eucrides Varela, ex-aluno da Casa Pia de Lisboa assassinado à facada no Colégio Pina Manique a 12 de Dezembro de 2008.

À saída dos Juízos de Pequena Instância Criminal juntamente o com o seu advogado, Luís Oom, Carlos Varela, com cara inchada, penso no nariz e sinais de violência física, afirmou que depois da detenção foi espancado e alvo de choques eléctricos por agentes da PSP dentro do carro patrulha e na esquadra para onde foi conduzido, nos Olivais.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.