Madrid prestes a concluir acolhimento de dois detidos


 

Lusa / AO online   Internacional   11 de Jan de 2010, 17:56

O ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, Miguel Angel Moratinos, declarou que Madrid está a terminar os procedimentos para aceitar em território espanhol dois detidos da prisão norte-americana de Guantanamo.
“Estamos a ponto de concluir a chegada de dois detidos de Guantanamo”, declarou Moratinos.

“Quando o presidente (norte-americano, Barack) Obama decidiu fechar este anacronismo moral e ético, que era a prisão de Guantanamo, nós comprometemo-nos a ajudá-lo (…) e por isso aceitámos a a chegada de dois detidos”, declarou Moratinos durante uma conferência de imprensa em Madrid.

Moratinos desmentiu que estes detidos sejam originários do Iémen, como afirmaram certos «media» espanhóis, e recusou dar mais pormenores do acolhimento.

O governo espanhol, tal como outros países europeus, indicou estar disposto a receber um “número reduzido” de detidos de Guantanamo para ajudar a administração norte-americana a fechar este centro de detenção localizado na ilha de Cuba.

As autoridades norte-americanas tinham pedido a Espanha para receber pelo menos cinco detidos de Guantanamo.

Barack Obama tinha prometido, quando tomou posse, fechar em Janeiro de 2010 o centro, que actualmente tem 198 detidos.

O presidente Obama assegurou na última terça-feira que Washington não enviaria mais detidos iemenitas para o Iémen até que Sanaa saísse da “situação confusa” na qual mergulhou, numa alusão à violência atribuída ao ramo da Al-Qaida na região.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.