Madeira investe 1,2ME na canalização de ribeira para garantir a segurança de 1.500 pessoas


 

Lusa/Ao online   Nacional   18 de Ago de 2018, 17:25

O Governo da Madeira investiu 1,2 milhões de euros na construção de muralhas na ribeira da Corujeira, no Funchal, num troço de apenas 500 metros, uma obra "fundamental" para a segurança dos moradores, indicou este sábado o vice-presidente do executivo.

"As pessoas quase nem dão por ela [a obra], mas estamos a falar de um aglomerado populacional com mais de 1.500 pessoas", disse Pedro Calado, durante uma visita ao local, na freguesia do Monte, lembrando que a área foi "muito fustigada" no temporal de 20 de fevereiro de 2010.

O governante sublinhou que desde 2015 o executivo investiu cerca de 50 milhões de euros na consolidação de escarpas e taludes e obras de canalização nas três grandes ribeiras que atravessam o centro do Funchal - João Gomes, Santa Luzia e São João - o que, vincou, indica uma aposta na segurança.

"O Governo Regional não vai atrás de fantochadas. Estamos no terreno e agimos com as pessoas e para as pessoas", afirmou Pedro Calado, realçando que o importante é garantir a segurança e agir em conformidade com as necessidades das populações.

No caso da Ribeira da Corujeira, a consolidação dos muros ao longo de 500 metros visa proteger diretamente um aglomerado de 50 famílias, muitas das quais colaboraram com a cedência de terrenos.

A obra teve início em 2017 e deverá ficar concluída em novembro deste ano.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.