Liga de clubes suspende Rui Costa e Luís Gonçalves após clássico da Taça da Liga


 

Lusa/Ao online   Futebol   26 de Jan de 2019, 01:08

O administrador da SAD do Benfica Rui Costa e o diretor desportivo do FC Porto, Luís Gonçalves, foram suspensos por seis e 16 dias, respetivamente, anunciou esta sexta feira o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

Na sequência do clássico de quarta-feira, das meias-finais da Taça da Liga, que os ‘dragões’ venceram por 3-1, os dois dirigentes também foram multados, depois de terem sido expulsos do banco de suplentes no decorrer do encontro de quarta-feira.

Rui Costa foi multado em 287 euros, enquanto Luís Gonçalves foi sancionado com 765 euros.

De acordo com o relatório do árbitro Carlos Xistra, o responsável benfiquista foi sancionado por “protestos contra a arbitragem”, tendo sido “considerado expulso, porque, no túnel, durante o intervalo, dirigiu-se ao árbitro em tom de voz alterada e disse: ‘Estou a perder 2-1, com um golo mal anulado’, continuando a proferir tal frase até ao balneário”.

Já Luís Gonçalves é acusado de “reincidência” nos “protestos e atitude incorreta para com a equipa de arbitragem”, tendo sido “considerado expulso porque, após uma decisão da equipa de arbitragem, dirigiu-se ao quarto árbitro, gesticulando de fora ostensiva e de braços no ar, não sendo percetível o que estava a dizer”.

Na sequência do mesmo jogo, o FC Porto foi multado em 612 euros, por ter atrasado o início do jogo em sete minutos e o reinício em cinco.

Pelo mesmo motivo, Sporting e Sporting de Braga, que se defrontaram na outra meia-final da Taça da Liga, também foram sancionados com multas de 306 euros cada.

Do mapa de castigos constam ainda punições a Sporting e FC Porto, por comportamento incorreto do público no clássico do campeonato, realizado a 12 de janeiro, no Estádio de Alvalade. Os ‘dragões’ foram punidos com 1.817 euros e os ‘leões’ com 7.651 euros.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.