Lavadeiras regressam aos tanques de Água de Pau

Lavadeiras regressam aos tanques de Água de Pau

 

Ana Carvalho Melo/AO Online   Cultura e Social   7 de Set de 2018, 20:00

Domingo, dia 9 de setembro, mais de cem pessoas vão estar envolvidas na reconstituição da inauguração dos Lavadouros do Paul em Água de Pau. Promovido pela Associação Os Quiridos, este evento assinala os 70 anos deste momento histórico.

Setenta anos após a inauguração dos lavadouros de Água de Pau, a associação Os Quiridos vai dar vida às antigas lavadeiras que vão regressar aos tanques da freguesia para lavar a roupa.

Este evento que surgiu a convite da Câmara Municipal de Lagoa, no âmbito das celebrações das Jornadas do Património, vai realizar-se no próximo domingo a partir das 16h00, junto aos tanques do Paul na freguesia de Água de Pau.

Num tempo em que ainda não havia água canalizada nas casas, muito menos máquinas de lavar roupa, a inauguração dos lavadouros públicos foi um importante momento para a comunidade pauense como lembrou a vice-presidente da Associação Criativa e Promotora de Eventos Os Quiridos Ângela Vieira. “A inauguração dos antigos lavadouros públicos, em 1948, foi um importante marco na Vila de Água de Pau porque permitiu que as mulheres deixassem de lavar a roupa na ribeira para a lavarem no tanque”, contou, realçando que os registos fotográficos existentes demonstram a grande procura da população por este espaço.

Os tanques tinham também um papel social, uma vez que eram um local de encontro das mulheres da freguesia permitindo momentos de convívio. “A ideia que ficamos da pesquisa é que antes da inauguração dos tanques as pessoas tinham uma vida mais dispersa”, contou.

Para tornar realidade este projeto que desde o primeiro momento foi “abraçado com muito carinho”, Os Quiridos convidaram a comunidade de Água de Pau a participar nesta recriação. “Temos cerca de 100 figurantes que são pessoas de cá da Vila, individuais ou de grupos culturais, e ainda alguns atores convidados que vão representar alguns papeis”, explicou.

No domingo, vai ser reconstruído teatralmente a inauguração dos lavadouros públicos da freguesia, estando há já algumas semanas a ser ensaiadas as representações, assim como a ser preparados os trajes de época. A pesquisa histórica foi iniciada com mais antecedência, uma vez que a associação quer ser o mais exata possível nesta apresentação.

“Vamos tentar recriar à risca o que aconteceu, fomos buscar alguns participantes da altura como o padre da freguesia. Vamos também recriar os discursos, tendo para tal tido a ajuda do nosso amigo pauense Roberto Medeiros”, descreveu.

O Grupo Jovem Pauense e o Grupo Animadores do Divino têm apoiado neste projeto, assim como a Câmara Municipal, acrescentou.

Mas como não podia deixa de ser Ângela Vieira promete que também haverá momentos de humor nesta recriação, quando as lavadeiras voltarem aos tanques para lavar a roupa suja. “A diversão e animação não vão faltar”, garantiu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.