Laurentino Dias quer discutir, com muita frequência, temas importantes


 

Lusa/AO   Outras modalidades   18 de Dez de 2007, 10:47

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, afirmou que só discutindo, com muita frequência, os assuntos importantes o Desporto português pode evoluir
O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias, afirmou que só discutindo, com muita frequência, os assuntos importantes o Desporto português pode evoluir, à margem da primeira reunião do Conselho Nacional do Desporto (CND).
"Este é o grande órgão do Desporto português. Tem um papel importante na discussão e na reflexão sobre os grandes temas do desporto português. Nós não podemos evoluir de forma séria se não nos juntarmos todos, com muita frequência, em volta de uma mesa a discutir os assuntos que são mais importantes para o desporto português", referiu.
O secretário de Estado adiantou que o CND discutiu  a forma "como deve ser organizado, que modelo deve ter" o desporto profissional em Portugal, lembrando que "há desporto profissional em Portugal para além do futebol, andebol e basquetebol". 
Laurentino Dias lembrou ainda que "o racismo, a xenofobia e a violência são questões que preocupam e que devem preocupar todos os cidadãos, porque violam princípios que são básicos". 
"Aprovámos a realização de um programa nacional de formação em ética desportiva e de um programa nacional de sensibilização para a ética no desporto, que o CND vai promover, programar e assinar, para chegar a todo o universo que tem a ver com a prática desportiva", adiantou.
Durante a primeira reunião do CND foram criadas duas secções, para a Ética no Desporto e para o Sistema Desportivo, que serão presididas por Manuel Brito e Ernesto Ferreira da Silva, respectivamente.
Além de adiantar que vai ser apresentada nova legislação de combate ao doping, Laurentino Dias revelou que "os ginásios têm sido visitados por equipas de controlo antidoping, tal todas as outras instituições em que se faz desporto". 
"O ciclismo é uma das modalidades críticas quando se fala de doping. Merece sempre a nossa atenção. No Congresso Mundial Antidopagem foi uma das modalidades sobre as quais se falou e discutiu", revelou. 
Em relação às críticas da claque Juventude Leonina, afecta ao Sporting, Laurentino Dias disse que essa "é uma questão interna" do clube, mas lembrou que a questão dos grupos organizados de adeptos está "num tempo bom"
"Há um conjunto de leis há uma série de anos e sabemos que havia apenas um claque organizada. Já há uma dúzia de claques com estatuto completo. De uma para 12 é um avanço imenso", avaliou.
Laurentino Dias enalteceu ainda o esforço que o Benfica, como os outros clubes "para encontrar soluções para organização oficial dos seus adeptos". 
"Merece a minha aprovação e o meu agradecimento, o esforço que os dirigentes todos, e do Benfica também, têm feito com as suas associações de adeptos", afirmou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.