Lara Martinho defende obrigações de serviço público para carga e correio nos Açores

Lara Martinho defende obrigações de serviço público para carga e correio nos Açores

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   17 de Jul de 2019, 16:15

A deputada do PS eleita pelos Açores, Lara Martinho, alertou que a promoção da triangulação do transporte aéreo de carga entre as duas Regiões Autónomas e o Continente “tem de ser um complemento às obrigações de serviço público (OSP) a definir entre os Açores e o Continente”.

A deputada que falava durante a discussão na Comissão de Agricultura e Mar sobre o projeto de resolução do PSD a recomendar a triangulação do transporte aéreo de carga entre as duas Regiões Autónomas e o Continente, disse ainda, de acordo com comunicado, que esse transporte “tem de ter em conta, também, a análise por via de estudo mais aprofundado que permita avaliar as verdadeiras necessidades e o potencial económico promovido pela definição destas OSP; e não poderá colocar em causa o processo de definição de OSP entre o Continente e os Açores”.


A socialista frisou que “sem a definição de OSP, os operadores são livres de definir as suas operações em termos de continuidade, regularidade, preço e capacidade que, no limite, poderão não satisfazer as necessidades globais da região”, dando como exemplo a operação privada de transporte de carga entre Ponta Delgada e Lisboa, “que após poucos meses terminou”.


“Temos, por isso, vindo a sensibilizar e reivindicar junto do Governo da República para a necessidade urgente de conclusão do processo de revisão das OSP nas ligações aéreas de carga Lisboa/Terceira/Ponta Delgada/Lisboa ou Lisboa/Ponta Delgada/Terceira/Lisboa, situação que, em nossa opinião, melhor defende os interesses da Região Autónoma dos Açores”, sublinhou.


Lara Martinho revelou que o Governo já manifestou junto da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) “a sua intenção de iniciar um novo procedimento para fixação de OSP para exploração de serviços aéreos regulares para transporte de carga aérea e correio entre os Açores e o Continente, pelo que estamos numa fase adiantada da definição de OSP para os Açores”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.