Justiça

Karadzic boicota abertura do julgamento

Karadzic boicota abertura do julgamento

 

Lusa / AO online   Internacional   26 de Out de 2009, 10:39

O julgamento por genocídio do antigo chefe político dos sérvios da Bósnia, Radovan Karadzic, começou no Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia sem a presença do arguido, tendo a sessão sido suspensa até terça-feira.
 Karadzic boicotou a abertura do seu julgamento em protesto contra a falta de tempo de que afirma dispor para preparar a defesa.

"Noto que o acusado, Sr. Karadzic, não está presente. Noto também que, como decidiu defender-se sozinho até agora, nenhum advogado está presente para o representar", declarou o juiz sul-coreano O-Gon Kwon, que suspendeu a sessão 15 minutos depois de ter começado, anunciando que o julgamento prosseguirá terça-feira com a leitura da declaração inicial da acusação.

Prevê-se que a acusação demore dois dias a apresentar as acusações e que Karadzic apresente na próxima semana a sua defesa, para cuja preparação tinha pedido em Setembro 10 meses adicionais.

Na semana passada enviou uma carta ao tribunal a anunciar que não compareceria no julgamento enquanto não estivesse pronto para se defender.

Karadzic, 64 anos, é acusado de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade pelo seu papel na guerra da Bósnia (1992-1995), que fez 100 mil mortos e 2,2 milhões de deslocados.

Detido em Julho de 2008 em Belgrado, depois de ter vivido 13 anos na clandestinidade, declara-se não culpado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.