Justiça

Julgamento do caso Esmeralda prossegue dia 2 de Março


 

Lusa / AO online   Nacional   19 de Fev de 2010, 14:23

As testemunhas de Aidida Porto, mãe da menor Esmeralda Porto, que interpôs uma acção para alteração da regulação do poder paternal no Tribunal de Torres Novas, vão ser ouvidas no próximo dia 2 de Março.
O juiz do processo, Pedro Carrilho de Sousa, decidiu adiar a sessão marcada para esta sexta-feira à tarde, por impedimento, por motivos familiares, do mandatário de Aidida Porto, Pedro Rocha Santos.

Além das quatro testemunhas arroladas pela requerente, familiares e amigos de Aidida Porto, na sessão agendada para 2 de Março deverá ainda ser ouvido o pediatra que acompanhou a criança enquanto esta residiu com o casal Luís Gomes e Adelina Lagarto, a pedido da mandatária destes, Inês Sá.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.