Iúlia Timochenko impugna os resultados das presidenciais


 

lusa   Internacional   16 de Fev de 2010, 15:01

A primeira-ministra da Ucrânia, Iúlia Timochenko, apresentou hoje pessoalmente uma demanda judicial no Tribunal Administrativo da república, em que recorre dos resultados das recentes eleições presidenciais.

A Comissão Eleitoral Central (CEC) da Ucrânia declarou oficialmente, no dia 14 de fevereiro, Presidente eleito, Victor Ianukovitch, dirigente do Partido das Regiões.

Segundo dados da CEC, Ianukovitch conseguiu na segunda volta 48,95 por cento, enquanto a sua rival Timochenko obteve 45,7 por cento.

Iúlia Timochenko abandonou o Tribunal logo após entregar o recurso e disse aos jornalistas que irá “lutar por resultados justos das eleições”.

“A demanda é constituída por nove volumes onde estão fixadas as violações durante o escrutínio”, precisou ela, acrescentando que irá recorrer a um observador da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa como testemunha.

O Tribunal Administrativo Supremo deverá amanhã começar a analisar o processo.

Esta iniciativa de Iúlia Timochenko não impediu a Rada Suprema (Parlamento) da Ucrânia de marcar a cerimónia de tomada de posse de Victor Ianukovitch para 25 de fevereiro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.