Israel cria comissão para responder a críticas de relatório Goldstone da ONU


 

Lusa / AO online   Internacional   26 de Out de 2009, 10:40

O primeiro-ministro israelita criou uma comissão para responder às críticas do relatório da ONU, que acusa Israel de “crimes de guerra” durante a intervenção na Faixa de Gaza, anunciou fonte oficial.
Em contrapartida, Benjamin Netanyahu parece ter excluído a criação de uma comissão de inquérito interno, como era reclamado por vários países incluindo a França e o Reino Unido, depois da ofensiva contra a Faixa de Gaza no último Inverno.

“Não haverá comissão de inquérito com a incumbência de interrogar os soldados e os seus superiores porque os procedimentos já existentes no seio do exército são excelentes”, comentou um oficial israelita citando Netanyahu.

O primeiro-ministro manteve encontros domingo com responsáveis de vários Ministérios e altas individualidades para “debater questões sensíveis e problemas postos pelo relatório (da ONU) para a diplomacia israelita, o direito internacional em guerra e a opinião pública mundial”, declarou o porta-voz do governo, Mark Regev.

“O primeiro-ministro pediu a estes responsáveis para apresentarem as suas recomendações sobre a forma de tratar diferentes aspectos” do relatório, adiantou Regev.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.