Investimento público vai aumentar 10% em 2009

Investimento público vai aumentar 10% em 2009

 

Lusa/AO Online   Regional   4 de Dez de 2008, 15:45

O Governo açoriano vai aumentar em 2009 a despesa pública de investimento, em pelo menos 10 por cento, relativamente ao corrente ano, para estimular a actividade económica no arquipélago, anunciou hoje o presidente do Executivo regional.
  Carlos César, que reuniu hoje com os presidentes das Câmaras de Comércio dos Açores, na ilha Terceira, adiantou que o aumento do investimento público faz parte de um conjunto de medidas que o Governo Regional irá tomar para combater as consequências da crise internacional.

    Embora vincando que os Açores têm tido um crescimento económico superior ao registado no país e conjunto da União Europeia, o chefe do Executivo açoriano comprometeu-se também a duplicar, nos próximos cinco anos, as dotações orçamentais destinadas ao investimento privado, o que permitirá injectar centenas de milhões de euros na economia privada.

    Após a reunião, que contou com a presença do vice-presidente e secretário regional da Economia, Carlos César revelou que irá criar uma linha de crédito de apoio destinada à reestruturação do endividamento das empresas, compensando-as pelo excesso de encargos originados pela subida das taxas de juro nos últimos anos.

    Segundo explicou Carlos César, este apoio será concretizado através da bonificação dos juros resultantes do financiamento da consolidação das dívidas às empresas.

    As micro, pequenas e médias empresas com sede na região vão contar com uma apoio específico destinado à criação de um fundo de maneio, avalizando o Governo Regional 50 por cento do financiamento perante a banca, custos de garantia da operação e a bonificação dos juros, indicou.

    Do pacote de medidas hoje anunciadas faz também parte a decisão de antecipar o pagamento das comparticipações governamentais já aprovadas no âmbito dos sistemas de incentivos, a criação de um observatório prospectivo e de um regime de aplicação de subsídio reembolsáveis, que permitirá às empresas aceder a um novo apoio à consolidação dos seus quadros de pessoal.

    O Governo pretende ainda ajudar as empresas na formação profissional dos seus funcionários em actividades marcadas pela sazonalidade, de modo a permitir a conservação desses trabalhadores nas empresas nos períodos de menos intensidade laboral.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.