Governo toma medidas para libertar camas no hospital de Ponta Delgada

Governo toma medidas para libertar camas no hospital de Ponta Delgada

 

Paula Gouveia   Regional   13 de Fev de 2019, 09:14

O secretário regional da Saúde, Rui Luís, anunciou que, durante os dias de ontem e esta quarta-feira, serão transferidos, para unidades de cuidados continuados e lares, 17 dos mais de 20 casos de utentes que, apesar de terem alta, permaneciam internados no Hospital Divino Espírito Santo, alguns há largos meses.

A decisão surge depois do alerta do diretor clínico do hospital (num primeiro momento em entrevista ao Açoriano Oriental e depois numa nota interna que foi tornada pública), mas também do próprio presidente do conselho de administração e da Ordem dos Médicos, de que a falta de camas no hospital de Ponta Delgada, em grande parte resultante da falta de uma solução para este número elevado de casos com alta, estava a obrigar, em plena época gripal, ao cancelamento de cirurgias e a contribuir para a “degradação da qualidade e segurança assistenciais” aos doentes. 


Leia mais na edição impressa do jornal Açoriano Oriental de quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.