Religião

Igreja perspectiva "nova fase de relacionamento" com Governo

Igreja perspectiva "nova fase de relacionamento" com Governo

 

Lusa / AO online   Nacional   9 de Nov de 2009, 15:40

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), D. Jorge Ortiga, admitiu esta segunda-feira, em Fátima, que se perspectiva "uma nova fase de relacionamento" com o poder civil, prometendo cooperação e diálogo com o Governo.
“Este é o tempo de mudança de Governo e, neste sentido, perspectiva-se uma nova fase de relacionamento com o poder civil”, disse D. Jorge Ortiga, na abertura da Assembleia Plenária da CEP, considerando que “o trabalho só faz sentido se dinamizado em conjunto com múltiplos parceiros".

Afirmando ser “hoje consensual a autonomia entre Igreja e Estado”, o presidente da CEP acrescentou que “a laicidade, longe de ser um lugar de colisão, é realmente um âmbito para um diálogo construtivo no espírito dos valores, de liberdade, de igualdade e de fraternidade”.

“Este diálogo construtivo é o nosso permanente compromisso. Queremos continuar a cooperar na linha da Lei da Liberdade Religiosa”, declarou, alertando, contudo, que o diploma “consigna que não pode ser tratado como igual o que é diferente” e “cria espaço legal para uma Concordata que testemunha o específico da Igreja Católica nos vários quadrantes”.

A 173.ª Assembleia Plenária da CEP, que termina quinta-feira, tem na agenda, entre outros temas, a avaliação e aprovação de duas notas pastorais - sobre a eutanásia e o testamento vital e sobre a missão dos leigos na Igreja e no mundo - e a visita de Bento XVI a Portugal, em Maio de 2010.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.