Gui Menezes diz que fez todo o sentido que a final do CanSAT se realizasse numa ilha ligada às tecnologias espaciais

Gui Menezes diz que fez todo o sentido que a final do CanSAT se realizasse numa ilha ligada às tecnologias espaciais

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   2 de Jul de 2018, 09:22


De acordo com nota do Gacs, o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou, em Vila do Porto, que “faz todo o sentido” que eventos como o CanSAT se realizem em Santa Maria, na medida em que “é uma ilha ligada às tecnologias espaciais”.

De acordo com nota do Gacs, o Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou, em Vila do Porto, que “faz todo o sentido” que eventos como o CanSAT se realizem em Santa Maria, na medida em que “é uma ilha ligada às tecnologias espaciais”.

“A participação de jovens e da comunidade escolar em competições como esta, relacionadas com as tecnologias espaciais, é muito relevante em regiões como os Açores, onde já estão em desenvolvimento vários projetos relacionados com o Espaço”, afirmou Gui Menezes.

O Secretário Regional, que falava na entrega de prémios da competição europeia CanSAT 2018, destacou o facto de ver neste evento “tantos jovens de diferentes nacionalidades interessados em ciência e tecnologia”, acrescentando que, “provavelmente, muitos deles virão a ser cientistas, engenheiros ou até mesmo astronautas”.

Gui Menezes defendeu que “é fundamental investir na educação em ciências e matemática, desde o primeiro ciclo ao ensino secundário”, recordando, neste sentido, que o Governo Regional criou o Plano de Ação para a Cultura Científica e Tecnológica dos Açores (PACCTO Açores), onde se insere o programa Ciência na Escola, para incentivar os alunos a participarem em competições nacionais e internacionais, como a competição CanSat e as olimpíadas de ciência e matemática.

Este ano, acrescenta a nota, foram também criados clubes de robótica em seis escolas da Região, sendo que, em setembro, será aberto um concurso no âmbito do PROSCIENTIA para financiar a implementação destes clubes em mais quatro escolas açorianas até ao final de 2018.

Na competição europeia do CanSAT estiveram este ano em competição 18 equipas e cerca de uma centena e meia de alunos e professores de vários países europeus, além de uma equipa convidada do Japão.

Em primeiro lugar ficou a equipa Talstealal, da Irlanda, em segundo lugar classificou-se a equipa GSat, de Portugal, e, em terceiro, a equipa CanSat Axular, de Espanha. O júri decidiu ainda atribuir uma menção honrosa à equipa HunSat, da Hungria.

Questionado pelos jornalistas, o Secretário Regional afirmou que “vale a pena” organizar este tipo de eventos, acrescentando que esta edição do CanSAT foi considerada “um sucesso em termos organizativos”.

O CanSAT foi organizado pela Agência Espacial Europeia e pelo Governo dos Açores, em parceria com a ENTA - Escola de Novas Tecnologias dos Açores, tendo correspondido a um investimento total de 100 mil euros.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.