Greve dos técnicos de diagnóstico com adesão superior a 90%

Greve dos técnicos de diagnóstico com adesão superior a 90%

 

Lusa/AO Online   Regional   21 de Fev de 2019, 11:40

A adesão à greve esta quinta-feira dos técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica é superior a 90%, sendo mesmo de 100% em vários serviços, o que levou ao seu encerramento em várias unidades hospitalares, avançou o sindicato.

“De momento, os serviços mais afetados com esta adesão massiva à greve são os serviços de análises, radiologia, cardiopneumologia, farmácia, imagiologia e fisioterapia”, adianta em comunicado o Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica (STSS).

Os dados dizem respeito aos centros hospitalares de Faro, Viana do Castelo, Aveiro, Porto, Coimbra, Bragança, Açores e Santarém, estando o sindicato ainda a recolher os números do resto do país.

Os profissionais vão apelar hoje “à reposição de justiça, numa grande manifestação em Lisboa”, que tem início às 13 horas, com uma concentração em frente ao Palácio de Belém, de onde seguirão em desfile até à Assembleia da República.

Os profissionais estão “indignados e revoltados” com a publicação do Decreto Lei que regulamenta a carreira dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica.

Em frente à Assembleia da República, em Lisboa, estes profissionais vão exigir aos partidos que “passem das palavras aos atos e cumpram as promessas que têm feito”, refere o sindicato.

“Dos partidos só queremos que cumpram e honrem a palavra, através do apoio já demonstrado às nossas reivindicações e que nos têm sido transmitidas no decorrer deste processo negocial de revisão e regulamentação da carreira” afirma o presidente do STSS, Luís Dupont.

Os trabalhadores exigem a alteração do diploma, “transições justas que contemplem” estes trabalhadores nas três categorias da carreira e que o tempo de serviço e a avaliação de desempenho anterior ao processo de transição para a carreira especial dos profissionais releve para efeitos de recrutamento para as categorias superiores e para efeitos de alteração de posição remuneratória.

Exigem ainda, entre outras reivindicações, o correto descongelamento das progressões dos técnicos, independentemente do vínculo laboral e “o fim de todas as bolsas de horas ilegalmente constituídas, sem o acordo escrito do trabalhador, com o pagamento integral como trabalho extraordinário”

Os técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica (TSDT) são um grupo profissional que abrange 18 profissões de saúde, como analistas clínicos, técnicos de radiologia ou fisioterapia.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.