Grécia tem capacidade para pagar a dívida diz presidente executivo do Deutsche Bank


 

Lusa / AO online   Economia   12 de Jun de 2010, 19:48

O presidente executivo do Deutsche Bank, Josef Ackerman, considerou hoje que a Grécia tem capacidade para pagar a dívida já que o país está empenhado em fazer as reformas necessárias, numa inversão do discurso que vinha sendo habitual.

“Estou confiante, com base no compromisso pessoal do primeiro ministro em implementar as reformas necessárias", disse Ackermann em Viena, na sexta feira, após uma conferência em que participou conjuntamente com o primeiro ministro grego, George Papandreou, de acordo com a agência de informação financeira Bloomberg.

"Apesar das dificuldades, estão a sacrificar o próprio futuro político para isso acontecer, o que me convence de que irá mesmo acontecer, vai permitir-lhes pagar a sua dívida”, acrescentou o banqueiro.

A atual convicção do presidente executivo do banco alemão contrasta com as declarações de 13 de maio, em que considerou que a Grécia poderia não conseguir pagar a dívida na totalidade.

Também numa sondagem feita pela Bloomberg a cerca de mil investidores e analistas de todo o mundo, publicada a 9 de junho, 73 por cento dos inquiridos afirmava como provável a falência da Grécia.

Na conferência em que participou em Viena, o primeiro-ministro grego afirmou que está empenhado em fazer reformas mesmo que lhe custem a reeleição.

“Vamos honrar os nosso compromissos com os mercados financeiros e, sim, vamos pagar a nossa dívida", garantiu.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.