Agricultura

Governo promete subsídios aos agricultores até Junho

Governo promete subsídios aos agricultores até Junho

 

Lusa / AO online   Regional   14 de Jan de 2010, 15:15

O secretário regional da Agricultura, Noé Rodrigues, garantiu esta quinta-feira que todos os subsídios da União Europeia para os produtores agrícolas dos Açores serão pagos até Junho, destacando a "celeridade" com que os processos estão a ser resolvidos este ano.
"Apresentamos à Federação Agrícola dos Açores as datas indicativas em que os pagamentos serão feitos, até Junho de 2010", afirmou Noé Rodrigues, salientando que as datas foram "acertadas" na quarta-feira com o Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP) relativamente aos prémios que falta pagar aos produtores.

Noé Rodrigues, que falava aos jornalistas no final de uma reunião com a federação agrícola, referiu que os serviços estão a trabalhar para "antecipar" e garantir a "maior celeridade" no pagamento dos apoios.

Em relação aos projectos de investimento, o secretário regional da Agricultura afirmou que "ao contrário do que se verificava no início de Dezembro, já existem muitas candidaturas com pedidos de pagamentos, que serão feitos a muito curto prazo".

Relativamente ao sector leiteiro, Noé Rodrigues também assegurou que serão distribuídos quatro milhões de euros aos lavradores açorianos durante o primeiro semestre deste ano.

Quanto aos 20 milhões de euros anunciados por Bruxelas para reforçar o apoio ao sector agrícola, o secretário regional frisou que as verbas serão atribuídas a quem tiver projectos de investimento, recordando que se destinam à reestruturação das explorações agrícolas.

Por seu lado, o presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, considerou que "não foi conseguido o objectivo de atribuir de forma linear" este montante de 20 milhões de euros, mas assegurou que os agricultores "não vão desaproveitar esta verba importante para a modernização das explorações".

Na reunião de hoje, realizada a pedido da Federação Agrícola, esteve ainda em discussão o apoio extraordinário anunciado pelo governo regional à compra de alimentação para animais, para ajudar os produtores a ultrapassar as dificuldades criadas com a anormal redução da produção forrageira.

Sobre este assunto, Jorge Rita adiantou que a federação vai dar "parecer favorável" à portaria, mas exige que "o preço dos alimentos chegue igual a todas as ilhas".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.