Governo dos Açores reforça verba do orçamento participativo da região

Governo dos Açores reforça verba do orçamento participativo da região

 

Lusa/AO Online   Regional   9 de Out de 2018, 14:49

O Governo Regional dos Açores vai aumentar em 100 mil euros a verba disponível no primeiro orçamento participativo da região, que colocará em prática 29 projetos, anunciou o vice-presidente, Sérgio Ávila.

“O Governo dos Açores decidiu reforçar, ainda este ano, em cerca de 100 mil euros, a verba disponível para este orçamento participativo, de forma a que pudessem ser mais propostas vencedoras e mais propostas aplicadas nesta primeira edição, totalizando assim as propostas vencedoras um valor de cerca de 700 mil euros”, adiantou o governante.

Sérgio Ávila falava, em Angra do Heroísmo, na sessão de apresentação dos 29 projetos escolhidos, na sequência de uma votação que decorreu durante três meses.

Para o vice-presidente do executivo açoriano, a adesão dos açorianos ao primeiro Orçamento Participativo dos Açores superou “todas as expectativas”, por isso a verba disponível no próximo ano será também reforçada e as áreas abertas à participação dos cidadãos serão alargadas.

“Terminada agora esta fase da edição de 2018, é tempo de prepararmos a próxima edição de 2019 e poderei desde já anunciar que vamos reforçar significativamente a verba disponível para o orçamento participativo do próximo ano, sendo que estará disponível 1 milhão de euros”, frisou.

Ao todo foram apresentadas 324 propostas no primeiro Orçamento Participativo dos Açores, das quais 154 foram submetidas a votação durante três meses, nas áreas da juventude (59), turismo (40), inclusão social (28) e ambiente (27).

Segundo o vice-presidente do executivo açoriano, votaram “quase cinco mil açorianos”, o que representou 2,3% da população residente.

Entre os projetos mais votados estão, por exemplo, a dotação de condições do auditório da Escola Secundária Domingos Rebelo, em São Miguel, o desenvolvimento de um projeto de sensibilização para as demências, em Santa Maria, e a criação de um parque de atividades físicas na freguesia de Agualva, na Terceira.

Serão agora implementadas 29 propostas, 12 na área da juventude, oito de inclusão social, seis de turismo e três de ambiente, sendo que na divisão por ilhas São Miguel contou com seis projetos aprovados, a Terceira cinco, o Pico quatro, São Jorge e Flores três e as restantes ilhas (Santa Maria, Graciosa, Faial e Corvo) duas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.