Governo dos Açores manifesta abertura a proposta do PSD sobre operação marítima

Governo dos Açores manifesta abertura a proposta do PSD sobre operação marítima

 

Lusa/AO Online   Regional   6 de Set de 2018, 09:33

A secretária regional dos Transportes manifestou  “total abertura” para acolher uma proposta do PSD sobre a operacionalidade do transporte marítimo logo que seja “ajustado o conteúdo” da mesma.

"Na medida em que a preocupação do PSD/Açores seja a segurança da operação do transporte marítimo de passageiros nos portos e esteja bem-intencionada, acrescentando algo ao trabalho desenvolvido pela empresa Portos dos Açores, no sentido de melhorar, a cada momento, as condições de operacionalidade e assegurar a sua segurança, obviamente que sim”, declarou Ana Cunha.

A titular das pastas dos Transportes e Obras Públicas foi ouvida em sede da Comissão Parlamentar de Economia, em Ponta Delgada, sobre uma proposta de resolução do social-democrata Luís Garcia, que defende um estudo sobre as condições de operacionalidade dos navios num cenário meteorológico extremo, a par da avaliação dos meios existentes nos portos e outros a implementar.

Ana Cunha referiu que em função de “alguns ajustamentos” na proposta do maior partido da oposição nos Açores o executivo açoriano, do PS, está disponível para “determinar de que forma os estudos que já estão em curso, e conhecidas as suas conclusões, poderão ser acrescentados com outros e novas ideias”.

Este processo deve envolver também as empresas públicas Atlânticoline, operadora marítima de transporte de passageiros, e Portos dos Açores, e a Autoridade Marítima, segundo a governante.

O social-democrata Luís Garcia pretende que esta proposta seja um contributo “sério e positivo para reforçar a segurança” na operação do transporte marítimo de passageiros nos Açores e, de forma particular, no Triângulo (ilhas do Faial, Pico e São Jorge).

Segundo o parlamentar, após “avultados investimentos” em infraestruturas portuárias na região e aquisição de navios, aconteceram “alguns incidentes e acidentes” na operação, que “está confrontada como novos problemas e desafios”.

“Importa agir para restabelecer essa confiança e segurança”, defendeu Luís Garcia, que quer que se sejam definidas as condições de operacionalidade em cada porto dos Açores em caso de agitação marítima e a avaliação dos meios que se devem implementar em cada infraestrutura marítima.

Apesar de a proposta social-democrata visar a operacionalidade e segurança dos portos, na comissão parlamentar os deputados do PS e do PSD concentraram a sua argumentação em acidentes ocorridos, como o do navio "Mestre Simão", que encalhou em 06 de janeiro à entrada do porto da Madalena, no Pico, onde "não tinha condições para tentar fazer a aproximação” em segurança.

A conclusão é de um relatório do Gabinete de Investigação de Acidentes Marítimos que entende que aquele ‘ferry’, da Atlânticoline "não devia ter praticado o porto da Madalena nas condições de tempo e mar que se faziam sentir".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.