Governo dos Açores investe na construção e beneficiação de caminhos agrícolas nas Flores

Governo dos Açores investe na construção e beneficiação de caminhos agrícolas nas Flores

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   2 de Out de 2018, 10:44

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou esta terça-feira que foram investidos mais de quatro milhões de euros na última década na construção e manutenção de caminhos agrícolas nas Flores, dotando esta ilha de mais e melhores condições de trabalho para os agricultores e contribuindo desta forma para o crescimento sustentável da agricultura.


“Mais do que o valor, o que importa destacar é que o Governo dos Açores tem trabalhado com o intuito de aumentar e qualificar a rede de caminhos agrícolas existente nas Flores, por reconhecer que são de extrema importância para o contínuo desenvolvimento da agricultura”, disse João Ponte, falava no final de uma visita às obras de beneficiação do Caminho Rural da Caldeira Rasa - Terreiros, no segundo dia da visita estatutária do Governo dos Açores.



O titular da pasta da Agricultura salientou, citado em nota de imprensa, que "trabalhamos para dar o mesmo tipo de oportunidades a todos os agricultores, garantindo assim a coesão territorial e social da Região”.



João Ponte salientou que uma rede de caminhos em bom estado, moderna e segura, como a que existe presentemente nas Flores, tem consequências diretas ao nível da segurança rodoviária dos agricultores, mas também na rentabilidade e competitividade das explorações.



“Este é um trabalho permanente, ao qual o Executivo tem dado atenção nesta e noutras legislaturas”, afirmou, recordando que foi inaugurada no ano passado a obra de beneficiação e pavimentação do Caminho Rural da Fonte do Frade – Caldeira da Lomba, orçada em mais de 400 mil euros.



No que diz respeito à empreitada de requalificação do caminho da Caldeira Rasa - Terreiros, localizado no concelho das Lajes das Flores e sob responsabilidade da Direção Regional dos Recursos Florestais, João Ponte garantiu que a obra, iniciada na semana passada, deve estar concluída ainda este ano ou no início do próximo.



Esta intervenção, que vai beneficiar 50 hectares de pastagem e 20 empresários agrícolas, consiste na pavimentação com betão betuminoso de uma extensão de 1.800 metros de caminho, na melhoria das condições de drenagem das águas pluviais e no reforço das condições de segurança.
   


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.