Governo dos Açores anuncia investimento de 700 mil euros em corporações de bombeiros

Governo dos Açores anuncia investimento de 700 mil euros em corporações de bombeiros

 

Lusa/Ao online   Regional   22 de Set de 2018, 18:44

O secretário regional da Saúde dos Açores anunciou este sábado um investimento de 700 mil euros em equipamentos para as corporações de bombeiros da região, destinados a ações de busca e resgate em situações de sismo.



“Esta é uma área fundamental, que nos leva a investir ao nível da formação, mas também em termos de equipamento de proteção individual, nos próximos anos”, adiantou Rui Luís, citado pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social do Governo Regional.

O governante falava em Povoação, à margem do exercício Touro18, o maior exercício anual de preparação para um cenário de crise sísmica da Proteção Civil dos Açores, que este ano se realizou na ilha de São Miguel e contou com a presença do presidente do executivo açoriano.

Rui Luís, que é titular da pasta da Proteção Civil, salientou a importância deste treino para “testar a eficiência dos operacionais no terreno, os planos de emergência municipais, os sistemas de alerta da Proteção Civil e toda a rede de comunicações da Proteção Civil”.

“Aquilo que este treino vem demonstrar é que toda a formação que temos vindo a prestar ao longo dos anos na área da Proteção Civil resulta nas capacidades que depois são demonstradas no terreno”, frisou.

O exercício envolveu cinco corpos de bombeiros da ilha de São Miguel, várias direções regionais, o Laboratório Regional de Engenharia Civil, o Instituto da Segurança Social dos Açores, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera e o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores.

Participaram ainda os seis municípios da ilha de São Miguel, a PSP, a GNR, o SEF, a Junta Regional do Corpo Nacional de Escutas, a Associação de Escoteiros de Portugal, associações de radioamadores da ilha de São Miguel e o Comando Operacional dos Açores, através dos seus diferentes ramos e valências.

O Touro18 teve como principais objetivos testar a coordenação da Proteção Civil, a rapidez de resposta de todos os agentes e a rede integrada de telecomunicações de emergência e treinar os efetivos dos corpos de bombeiros nas suas várias valências.

O exercício foi monitorizado por uma equipa da Proteção Civil e da área da Saúde, para posterior análise do desempenho e dos resultados.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.