Governo diz que famílias estão satisfeitas com cuidados na Santa Casa de Ponta Delgada

Governo diz que famílias estão satisfeitas com cuidados na Santa Casa de Ponta Delgada

 

Lusa / AO online   Regional   20 de Ago de 2018, 20:57

A grande maioria de familiares de idosos internados nos cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada recomenda o trabalho da instituição, destacou hoje o executivo açoriano, reconhecendo que não é possível o contacto com três famílias.


Em 40 internados, foi possível falar com 37 famílias e não foi possível o contacto com representantes de apenas três: um por motivos de saúde, outro por não ter sido possível estabelecer contacto e um terceiro que prestou declarações à TVI numa recente reportagem sobre alegados maus-tratos e que "não se mostrou disponível para falar a não ser através do seu advogado" com o Governo dos Açores, disse hoje o secretário regional da Saúde, Rui Luís.

A polémica sobre os alegados maus-tratos a idosos nos Açores surgiu depois de uma grande reportagem da TVI, divulgada no final de julho, a propósito do funcionamento da unidade de cuidados continuados da Santa Casa da Misericórdia de Ponta Delgada.

Rui Luís, acompanhado pela titular da pasta da Solidariedade Social, Andreia Cardoso, reuniu-se hoje com responsáveis da Misericórdia de Ponta Delgada, tendo apresentado os resultados de uma consulta feita pelo Governo dos Açores relativamente aos serviços prestados aos utentes daquela unidade.

"Temos aqui um conjunto de informação importante e que quisemos transmitir hoje, em primeira mão, à Santa Casa", sublinhou Rui Luís.

Andreia Cardoso assinalou que foram estabelecidos contactos com "famílias muito presentes, que acompanham quase diariamente a vida dos seus pais e mães, e que manifestam também a sua satisfação com o tratamento que é prestado aos seus familiares".

O estado das instalações, os cuidados de higiene e conforto, a alimentação, os meios técnicos e humanos e a qualidade geral do serviço foram alguns dos aspetos aprofundados no inquérito às famílias.

A Misericórdia de Ponta Delgada anunciou também que já que encomendou um inquérito externo para investigar alegados maus-tratos na instituição.

Entretanto, o grupo parlamentar do PSD na Assembleia Legislativa dos Açores anunciou a criação de uma comissão de inquérito, com caráter potestativo, para investigar os alegados casos de maus tratos a idosos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.