Governo acusa Artur Lima de "grosserias"

Governo acusa Artur Lima de "grosserias"

 

Pedro Lagarto   Regional   26 de Mai de 2010, 18:16

O Governo Regional assegura que a demissão do coordenador da Comissão Científica das Provas de Avaliação Sumativa Externa de Matemática não representa qualquer anormalidade processual e muito menos qualquer vingança política.

Numa nota divulgada no site oficial, o Executivo alega que "a partidarização que a tal propósito está a ocorrer deve-se exclusivamente à intempestiva e desbragada reacção do líder do PP/Açores, o qual profere toda a espécie de insultos e grosserias que não merecem, nem merecerão, resposta do Governo e, muito menos, do seu Presidente".

"Aliás, insistindo a personalidade em causa – o doutor Félix Rodrigues – que teria sido ele próprio a pedir a sua demissão e não o Governo a demiti-lo, fica claro que a cessação das suas funções era o caminho adequado não só em função das falhas ocorridas nas provas como, sobretudo, pela quebra de confidencialidade quanto ao conteúdo das mesmas acontecida por incúria já esclarecida pelo próprio", acrescenta a nota.

 

A mesma fonte garante que o Presidente do Governo acompanhou e sancionou todas as decisões que  foram tomadas pela  Secretária Regional da Educação e Formação.

 

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.