Governo aberto a alterações ao calendário de caça em São Miguel

Governo aberto a alterações ao calendário de caça em São Miguel

 

Miguel Bettencourt Mota   Regional   31 de Jan de 2018, 11:00

O secretário regional da Agricultura e Florestas afirmou, em Ponta Delgada, que o Governo Regional está disponível para acolher propostas de alteração ao calendário venatório de São Miguel, desde que elas revelem “bom senso e razoabilidade”.

“Da parte do Governo, ficou o compromisso de analisar no devido tempo, com bom senso e razoabilidade, todas as propostas que forem apresentadas", afirmou, esta terça-feira, João Ponte, no final de uma reunião com responsáveis da Associação Micaelense de Caça, sendo citado por uma nota de imprensa do Gabinete de Apoio à Comunicação Social (GACS).

 João Ponte acrescentou que serão acolhidas as propostas que "não põem em causa a sustentabilidade dos recursos cinegéticos na ilha de São Miguel”.

 Os calendários venatórios, recorda a mesma nota do GACS, indicam aos caçadores quais as espécies que podem ser apanhadas, o período em que a caça pode ser exercida, o número de peças que podem ser abatidas, os locais onde a caça é permitida e os processos de caça que podem ser utilizados.

Com estes calendários pretende-se salvaguardar a oferta de caça e, simultaneamente, garantir a sobrevivência das espécies dentro de valores sustentáveis.

O governante, "que considerou o encontro útil e produtivo, salientou ter tomado boa nota do conjunto de sugestões apresentadas pela Associação Micaelense de Caça". pode ler-se na nota do executivo açoriano.

Na ilha de São Miguel existem cerca de 1.500 caçadores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.