Mercados

Fundos de pensões portugueses valorizam 9% em 2009


 

Lusa/AO Online   Economia   4 de Jan de 2010, 10:54

Os fundos de pensões das empresas nacionais subiram, em média, 0,8 por cento em Dezembro, acumulando ganhos de 8,9 por cento em 2009, devido ao bom desempenho do segmento accionista, conforme revelou hoje a consultora Mercer.

Em termos de rentabilidades por classe de activos, as acções dominaram com a subida de 4,4 por cento em Dezembro a permitir um ganho anual acumulado de 27,7 por cento, com os títulos europeus em destaque (28,6 por cento).

Já a valorização do segmento obrigacionista em 2009 foi de 7,4 por cento, mesmo com o recuo de 0,3 por cento registado em Dezembro.

"A 'performance' do mercado accionista foi (...) influenciada pela divulgação de indicadores económicos positivos, pela expectativa de melhorias das condições económicas no quarto trimestre, pela subida do preço do petróleo e pelo aumento das vendas e preços de casas nos EUA", destacou a Mercer.

Quanto ao desempenho negativo em Dezembro da taxa fixa Euro, que constitui a maior componente das carteiras dos fundos de pensões portugueses, é explicado pela consultora como o resultado da "incerteza quanto ao cenário de crescimento económico futuro, em particular a consolidação orçamental".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.