Fórum Regional Álcool e Saúde reúne pela primeira vez em julho

Fórum Regional Álcool e Saúde reúne pela primeira vez em julho

 

AO Online/Gacs   Regional   27 de Jun de 2018, 12:23

O Secretário Regional da Saúde anunciou hoje que a primeira reunião do Fórum Regional Álcool e Saúde vai realizar-se a 27 de julho, em São Miguel.


“Estamos já em condições de reunir um conjunto alargado de entidades que manifestaram interesse em fazer parte deste fórum e que vão assinar a carta de compromisso relativa ao biénio 2018-2020”, adiantou Rui Luís, em declarações à margem do seminário comemorativo do 10.º aniversário do Fórum Nacional Álcool e Saúde, que decorre em Lisboa.

O Fórum Regional Álcool e Saúde é uma plataforma em que um conjunto alargado de entidades aderem a uma carta de compromisso, sendo esta uma das propostas do Plano de Ação para a Redução dos Problemas Ligados ao Álcool e um instrumento operacional do Plano Regional de Saúde 2014-2020.

“Até agora, já aceitaram fazer parte deste fórum cerca de duas dezenas de instituições, entre casas de saúde, instituições particulares de solidariedade social, casas do povo, departamentos governamentais e empresas privadas, o que é bem demonstrativo da pertinência da criação desta plataforma”, frisou Rui Luís, em nota publicada no Gacs.

O Fórum Regional Álcool e Saúde foi aprovado, em janeiro, pelo Conselho de Governo, tendo por base a crescente responsabilização e envolvimento dos cidadãos nas políticas para a promoção da saúde e prevenção da doença.

 As entidades que aderirem a este fórum comprometem-se a desenvolver um conjunto de ações relevantes nesta área e a proporcionar um espaço de partilha, discussão e reflexão sobre conteúdos relacionados com o consumo nocivo de álcool.

São objetivos gerais desta iniciativa a prevenção, a dissuasão e a redução dos problemas relacionados com o consumo de álcool, e a garantia de que a venda e consumo de álcool no mercado seja feita de forma segura e não indutora.

Até 2020, esta plataforma conjunta propõe como metas a redução em pontos percentuais nas prevalências de consumo de bebidas alcoólicas, a diminuição para 8% do ‘binge drinking’ (consumo de cinco ou mais bebidas alcoólicas numa única ocasião), a diminuição do número de condutores mortos em acidentes de viação, bem como a redução da taxa de anos potenciais de vida perdidos por doenças atribuíveis ao álcool.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.