Crise financeira

FMI alerta governos para não descurarem a economia real


 

Lusa/AOonline   Economia   13 de Out de 2008, 17:15

O presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI) apelou aos governos para criarem planos de estímulo para as suas economias já que tomar medidas contra a turbulência dos mercados financeiros "é essencial, mas não suficiente".
"Temos de utilizar todos os instrumentos da moderna política macroeconómica para limitar os danos na economia real", disse Dominique Strauss-Kahn, falando no encontro anual do FMI e do Banco Mundial.

    "Nas economias avançadas, isto significa fazer uso da política fiscal para diminuir as pressões, sobretudo nos sectores financeiro e imobiliário", acrescentou Strauss-Kahn, realçando a necessidade de os governos fazerem cortes nos impostos ou aumentarem a despesa do Estado.

    Dominique Strauss-Kahn falava em Washignton depois de um fim-de-semana de reuniões ao mais alto nível em que governos e responsáveis por instituições económicas prometeram mobilizar todos os instrumentos para proteger o sistema financeiro internacional.

    No domingo, os governos europeus adoptaram uma posição comum para garantir as operações de refinanciamento dos bancos da zona Euro, até 31 de Dezembro de 2009.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.