Finalista de Campeonato Mundial de Sauna morre depois de seis minutos a mais de 100 graus


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Ago de 2010, 13:13

Um dos finalistas do Campeonato Mundial de Sauna na Finlândia morreu, e o outro foi internado no hospital no sábado à noite, depois de estarem cerca de seis minutos a suportar temperaturas acima dos 100 graus, informou a organização.

A competição, que existe desde 1999, foi suspensa e a polícia está a investigar o caso que teve lugar em Heinola, na Finlândia, revela a Associated Press, citando o porta-voz do concurso Ossi Arvela.

A agência EFE revela que, depois de seis minutos na cabina de sauna a uma temperatura de 110 graus, o finalista russo teve um colapso e morreu no local. O seu rival, um finlandês pentacampeão mundial da modalidade, teve de ser levado de urgência para o hospital, mas de acordo com a EFE está fora de perigo.

O responsável do concurso, Ossi Arvela, garante que “todas as regras foram cumpridas” e lembra que todos os concorrentes têm de apresentar um atestado médico para entrarem na prova.

De acordo com a agência de notícias finlandesa Finnish News Agency, ambos os homens de meia-idade foram vistos com queimaduras graves.

Os dois finalistas do concurso eram o russo Vladimir Ladyzhensky (que faleceu) e o finlandês Timo Kaukonen.

Kaukonen venceu o campeonato no ano passado e Ladyzhensky também era um dos favoritos para ganhar a prova, que nesta edição contou com 130 participantes de 15 países.

Neste mundial, a sauna foi aquecida até 110 graus. O vencedor é o concorrente que aguentar o calor durante mais tempo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.