Festival da Eurovisão está oficialmente em Lisboa

Festival da Eurovisão está oficialmente em Lisboa

 

Lusa/AO online   Cultura e Social   29 de Jan de 2018, 14:49

O Festival Eurovisão da Canção está oficialmente em Lisboa desde as 12:15 desta segunda-feira, depois de o presidente da Câmara Municipal, Fernando Medina, ter recebido uma insígnia do seu homólogo de Kiev, cidade que acolheu o concurso em 2017.

A cerimónia da passagem de testemunho de Kiev a Lisboa, como cidade anfitriã do Festival Eurovisão da Canção, decorreu hoje no Salão Nobre da Câmara Municipal de Lisboa (CML), nos Paços do Concelho, tendo sido emitida em direto na RTP1 e no ‘site’ do concurso.

Fernando Medina destacou o “enorme prazer para Lisboa” de receber o Festival Eurovisão da Canção, que Portugal venceu pela primeira vez no ano passado com o tema “Amar pelos Dois”, interpretado pelo cantor Salvador Sobral.

“É um grande momento para Lisboa, para a história do festival e para o povo português”, afirmou, referindo-se à capital portuguesa como “uma das cidades mais vibrantes e fascinantes do mundo”

O autarca, que falou em inglês, tal como os restantes intervenientes na cerimónia, aproveitou para convidar quem assistia “para esta grande aventura que serão os próximos meses”.

“Podem ouvir muita coisa sobre Lisboa, quero dizer-vos a mais especial: as pessoas adoram receber quem vem de fora”, disse.

Fernando Medina recebeu a insígnia, que estará em Lisboa durante um ano, das mãos de Vitali Klitschko. Ao fim de um ano será a vez de Lisboa passar o testemunho ao anfitrião seguinte.

A cerimónia de hoje teve uma segunda parte, que consistiu no sorteio das semifinais do festival, agendadas para 08 e 10 de maio, no Parque das Nações.

O vencedor do Festival da Canção de Portugal, que será conhecido a 04 de março, atua na primeira semifinal do Festival, embora tenha presença garantida na final, a 12 de maio, também no Parque das Nações.

Além de Portugal, há mais cinco países, os chamados ‘cinco grandes’ (Espanha, França, Itália, Alemanha, Reino Unido) que têm presença garantida na final, mas cujas canções serão apresentadas nas semifinais. Além de apresentarem as canções, Portugal e os ‘cinco grandes’ irão também votar nas semifinais.

As canções do Reino Unido e Espanha serão apresentadas na primeira semifinal e as de Itália e França na segunda.

Na primeira semifinal competem: Suíça, Finlândia, Bielorrússia, Bulgária, Áustria, Lituânia, Albânia, Irlanda, Arménia, Chipre, República Checa, Bélgica, Croácia, Islândia, Azerbaijão, Grécia, Israel, Estónia e Macedónia.

Para a segunda semifinal foram selecionados: Montenegro, Suécia, Rússia, Hungria, Malta, Letónia, Sérvia, Dinamarca, Geórgia, Roménia, Austrália, Polónia, Eslovénia, Noruega, Ucrânia, Moldávia, San Marino e Holanda.

Para a 63.ª edição do Festival Eurovisão da Canção, realizado pela União Europeia de Radiodifusão (EBU) em parceria com a RTP, em Lisboa, são esperados mais de dois mil profissionais relacionados com a iniciativa e 1.500 jornalistas, além de 30.000 fãs e visitantes.

A partir de 04 de maio, a Praça do Comércio irá transformar-se na Eurovision Village (aldeia da Eurovisão), que estará de portas abertas diariamente até 13 de maio, entre as 15:00 e as 23:00, e onde haverá espetáculos ao vivo, um ecrã gigante onde serão transmitidas em direto as semifinais e a final, animação de rua e outras atividades. A festa irá fazer-se também numa discoteca na zona ribeirinha, que toma o nome de Eurovision Club.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.