FC Porto eficaz consegue apuramento inédito na Taça EHF de andebol


 

AO Online/ Lusa   Outras modalidades   27 de Abr de 2019, 21:47

O FC Porto garantiu este sábado a passagem à ‘final four’ da Taça EHF de andebol, depois de vencer os franceses do Saint-Raphael, por 34-30, no jogo da segunda mão dos quartos de final da competição.

Com este triunfo, os ‘dragões', que no primeiro jogo da eliminatória tinham empatado na casa do adversário por 30-30, conseguem ser a segunda equipa portuguesa a lograr o apuramento para esta fase desta competição europeia, depois do ABC em 1999/2000, deixando pelo caminho a finalista vencido da edição de 2018.

Nesta partida, a equipa portuguesa mostrou-se irrepreensível no ataque, e depois de uma primeira parte que até foi equilibrada, cavou, na etapa complementar, uma vantagem confortável que já não deu hipótese para que os franceses reagissem.

André Gomes, com quatro golos em cinco oportunidades, logo nos primeiros minutos, começou a construir o resultado do FC Porto, perante uma formação francesa que, apesar de falhar alguns passes, também revelava eficácia, nunca deixando os ‘azuis e brancos' fugirem no marcador.

Ainda assim, nos derradeiros momentos da primeira metade, dois golos consecutivos de Daymaro Salina e Djibril Mbengue permitiram ao FC Porto recolher às cabines com um moralizador 17-15.

O regresso do descanso ainda devolveu um jogo de toada dividida, mas a partir dos 40 minutos, os argumentos ofensivos do FC Porto começaram a vir a de cima, com transições velozes e uma finalização irrepreensível.

Destacou-se, nesta fase, António Areia, que com seis golos foi dando corpo à vantagem da formação portuguesa, sustentada com mais três tentos decisivos de Daymaro Salina, que permitiram que aos 52 minutos a dianteira dos ‘dragões' já tivesse seis golos.

Depois, nos instantes finais, e com o apoio ensurdecedor do público do Dragão Caixa, foi uma questão de gerir a vantagem, perante um Saint-Raphael com desconcentrações comprometedoras, e, sobretudo, sem capacidade para reagir com lucidez para evitar o desaire.

No final da partida, o técnico do FC Porto, Magnus Andersson, confessou estar a viver "um momento incrível", mostrando-se "muito orgulhoso" pela prestação da sua equipa.

"Não tivemos a melhor defesa, mas o nosso ataque compensou tudo. Estou muito orgulhoso desta equipa. Sinto que não temos limites, podemos ganhar a toda gente, desde que trabalhemos juntos com fizemos hoje. Temos um grande futuro pela frente, e a confiança de vitórias como esta ajuda", disse o treinador sueco.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.