Exército dos EUA falha objectivo de recrutamento pela primeira vez desde 2005

Exército dos EUA falha objectivo de recrutamento pela primeira vez desde 2005

 

Lusa/Ao online   Internacional   22 de Set de 2018, 03:28

O Exército dos EUA falhou este ano, pela primeira vez desde 2005, o seu objetivo de recrutamento, ficando aquém da meta dos 76.500 recrutas em cerca de 6.500 (8,5%), apesar do aumento de vantagens e garantias.

Os líderes deste ramo das Forças Armadas norte-americanas especificaram que recrutaram cerca de 70 mil recrutas no ano fiscal que termina em 30 de setembro (nos EUA, o ano orçamental decorre entre 01 de outubro e 30 de setembro), aquém dos 76.500 que pretendiam.

Longe dos objetivos de recrutamento também ficaram a Guarda Nacional e as Reservas do Exército. Já a Marinha, a Força Aérea e os ‘Marines’ preencheram os objetivos de recrutamento para 2018.

Esta falta de atração das fileiras do Exército verificou-se apesar de um aumento de 200 milhões de dólares (170 milhões de euros) nos bónus atribuídos a estes militares, bem como das imunidades por mau comportamento e garantias acrescidas na assistência na doença.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.