Executivo e sindicato com números diferentes de greve de enfermeiros nos Açores

Executivo e sindicato com números diferentes de greve de enfermeiros nos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   25 de Jan de 2019, 14:46

A greve dos enfermeiros está a registar, esta sexta-feira, nos hospitais e centros de saúde dos Açores uma adesão média de 65%, diz o sindicato, enquanto a tutela afirma que a paralisação se situa nos 32% no Serviço Regional de Saúde.

O coordenador do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) nos Açores, Francisco Branco, sublinhou à agência Lusa que a greve está a afetar "o trabalho programado, nomeadamente nas consultas externas e cirurgias".

"Nos hospitais dos Açores a média de adesão é de 65%, destacando-se o da Horta [ilha do Faial] com 82%", acrescentou o dirigente sindical.

Francisco Branco admitiu que nesta paralisação a adesão "é inferior" a outras, recordando que os enfermeiros já fizeram ao longo de 2018 "várias formas de luta" por causa da "negociação da carreira", "daí que possa haver um desgaste e cansaço da classe".

Fonte da secretaria regional da Saúde indicou à agência Lusa que "até final da manhã" a greve dos enfermeiros "estava a registar uma adesão de 32% no Serviço Regional de Saúde".

Os enfermeiros terminam hoje uma greve de quatro dias convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), que decorre desde terça-feira de forma regional para protestar contra o fim das negociações relativas à carreira.

A greve geral decorre nos turnos da manhã e da tarde nas instituições de saúde do setor público e desenvolveu-se por regiões de saúde, sendo hoje abrangidas pela paralisação as regiões do Algarve, Alentejo e Açores.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.