Ex-ciclista Jan Ullrich internado num hospital psiquiátrico


 

Lusa/Ao online   Internacional   11 de Ago de 2018, 12:09

O antigo ciclista alemão Jan Ullrich, campeão olímpico em Sydney2000 e vencedor do Tour de França em 1997, deu entrada num hospital psiquiátrico, na sequência de uma agressão a uma prostituta.

Na sexta-feira, Ullrich tinha sido detido em Frankfurt depois de ferir e agredir uma prostituta, e acabou por ser internado.

“Jan Ullrich foi admitido numa clínica psiquiátrica na sexta-feira à noite, e o seu estado de saúde está a ser avaliado por especialistas”, disse hoje à agência France-Presse um porta-voz da polícia de Frankfurt.

O antigo ciclista tinha passado a noite de quinta para sexta-feira na companhia de uma mulher, de 31 anos, que atacou e tentou estrangular, com a polícia a deter Ullrich na sexta-feira de manhã, num hotel de luxo em Frankfurt.

O antigo ciclista, de 44 anos, estava “sob influência de álcool e drogas” no momento da detenção, revelou o procurador Nadja Niesen, acrescentando que foi aberto um processo “por tentativa de homicídio e lesões corporais graves”.

No dia da detenção, as autoridades decidiram não manter o ex-ciclista sob custódia, entendendo que as “condições para encarceramento não estavam reunidas”.

“Face ao seu estado mental e físico, não havia outra escolha” que não fosse a de transportar Ullrich para um hospital psiquiátrico, acrescentou um porta-voz da polícia.

Numa entrevista recente dada a uma publicação alemã, Ullrich admitiu que estava viciado em álcool e drogas, sobretudo devido ao divórcio que está a viver e à impossibilidade de estar com os seus filhos.

Jan Ullrich tornou-se em 1997 no único ciclista germânico a vencer o Tour de França e, em 2000, arrecadou uma medalha ouro e uma de prata nos Jogos Olímpicos de Sydney.

O alemão acabou a carreira em 2007, depois de ter estado envolvido vários casos de doping.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.