Estudo

Estudo da UTAD revela que 5,4 por cento das crianças possuem dislexia


 

Lusa / AO online   Nacional   19 de Jan de 2010, 10:54

A Universidade de Trás-os-Montes coordenou o primeiro estudo em Portugal sobre a prevalência da dislexia em crianças, concluindo que 5,4 por cento dos 1460 avaliados nos concelhos de Vila Real e Braga possuem dificuldade na área da leitura ou escrita.
Com coordenação científica da professora do Departamento de Educação e Psicologia Ana Paula Vale, o estudo foi financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) e vai ser apresentado quinta-feira, em Vila Real.

A investigadora avaliou 1460 crianças dos 2º, 3º e 4º anos de escolaridade dos concelhos de Vila Real e de Braga, num total de 23 escolas e 81 turmas.

Segundo explicou, em comunicado enviado à comunicação social, por se tratar do primeiro estudo realizado em Portugal com o objectivo de determinar a prevalência da dislexia, foram adoptados limites muito conservadores no delineamento dos critérios usados para classificar uma criança como tendo dislexia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.