Economia

Estatísticas regionais serão trimestrais em 2013

Estatísticas regionais serão trimestrais em 2013

 

Lusa / AO online   Regional   22 de Out de 2009, 18:51

As estatísticas regionais nos Açores, actualmente anuais, devem passar a ser publicadas trimestralmente dentro de quatro anos, revelou esta quinta-feira Augusto Elavai, director do Serviço Regional de Estatística, salientando o impacto que esta medida terá para a região.
“Os recursos humanos e técnicos de que o serviço dispõe são suficientes para garantir o trabalho em torno da estatística trimestral”, afirmou Augusto Elavai, em declarações à Lusa à margem das III Jornadas Ibero-Atlânticas de Estatísticas Regionais, que esta quinta-feira começaram em Angra do Heroísmo.

“Os indicadores passarão a ser actualizados constantemente e os procedimentos terão de ser muito mais rápidos para serem divulgados de forma integrada, por sectores, tornando possível determinar o Produto Interno Bruto Regional (PIB) a cada três meses”, acrescentou.

A publicação trimestral das estatísticas permitirá que “os empresários e os decisores públicos possam tomar medidas mais adequadas e mais rápidas em função da realidade”.

Por seu turno, Maria Helena Cordeiro, do Conselho Directivo do Instituto Nacional de Estatística (INE), salientou que se colocam novos desafios ao sector, “nomeadamente um maior volume de informação, com mais elevada qualidade”.

O alargamento da informação estatística a outras áreas, "como a economia da felicidade, incluindo a satisfação e bem-estar da população, que não é apenas monetário mas social ou ambiental", é outro dos desafios definidos por esta responsável.

Maria Helena Cordeiro alertou que a estatística "não é uma ciência exacta com vários graus de precisão - preliminar, provisória ou definitiva - mas um instrumento de caracterização necessariamente aproximada”.

Segundo esta especialista, “para se responder às necessidades dos decisores, antecipam-se estimativas que têm o máximo de qualidade, profissionalismo e ética, mas não são o retrato integral de todos os fenómenos”.

Nas III Jornadas Ibero-Atlânticas de Estatísticas Regionais, que decorrem até sexta-feira em Angra do Heroísmo, participam cerca de quatro dezenas de profissionais e especialistas dos Açores, Madeira, Canárias, Galiza, Cantabria e Estremadura.

Os participantes consideram que o aumento da influência e poder dos Governos regionais, os instrumentos de política regional ao nível europeu e nacional e a maior e melhor utilização dos fundos comunitários criam a necessidade de ferramentas de planeamento regional que exigem dados estatísticos a um nível de desagregação geográfica cada vez mais elevado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.