Estado Islâmico reivindica duplo atentado contra catedral filipina


 

Lusa/Ao online   Economia   27 de Jan de 2019, 20:42

 O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou o duplo atentado, este domingo, contra a catedral católica de Jolo, nas Filipinas, que causou pelo menos 20 mortos, indicou o centro norte-americano que vigia as atividades do movimento 'jihadista' (SITE).

Segundo o SITE, o grupo extremista difundiu um comunicado a relatar que dois homens suicidas explodiram duas bombas no interior da catedral e no parque de estacionamento.

O ataque, que provocou mais de 80 feridos, de acordo com o balanço revisto pela polícia, ocorreu uma semana depois de mais de dois milhões de filipinos da comunidade de maioria muçulmana no sul do país, onde se situa a ilha de Jolo, terem sido chamados a participar num referendo para tornar esta região mais autónoma e, assim, acabar com cinco décadas de conflito.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.