Ambiente

Especialista brasileiro rejeita ideia "apocalíptica" da destruição Amazónia


 

Lusa / AO online   Internacional   26 de Fev de 2010, 17:31

O especialista brasileiro em história ambiental e co-fundador da Greenpeace Brasil José Augusto Pádua rejeitou esta sexta-feira a ideia "apocalíptica", que diz subsistir na Europa, sobre a destruição da floresta amazónica.
"A situação não é tão apocalíptica assim", disse José Augusto Pádua, que falava à agência Lusa um dia antes de animar uma sessão, no Porto, sobre temática ambiental.

O docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que assinou vários trabalhos sobre o chamado "pulmão do mundo", recordou que só a parte brasileira da floresta ocupa uma área de quatro milhões de quilómetros quadrados e o que se perdeu foi 20 por cento dessa mancha verde.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.