Eduardo Lourenço admite que IRS “talvez ajude” jovens emigrantes a regressar

Eduardo Lourenço admite que IRS “talvez ajude” jovens emigrantes a regressar

 

AO Online/ Lusa   Nacional   8 de Set de 2018, 10:19

O ensaísta Eduardo Lourenço considerou esta sexta feira, na Guarda, que a proposta de redução de 50% no IRS, avançada pelo primeiro-ministro, não é suficiente, mas "talvez ajude um pouco" os jovens emigrantes a regressarem a Portugal.

"Suficiente não é. Talvez ajude um pouco. Suficiente… não quero que os jovens se movam unicamente por esse género [de incentivos], mas enfim, podia ser pior", disse hoje Eduardo Lourenço à agência Lusa.

O ensaísta falava à margem da cerimónia da entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2018, ao professor, investigador, tradutor, crítico literário e escritor espanhol Basilio Losada Castro, realizada na Sala Tempo e Poesia da Biblioteca Municipal da Guarda.

Instituído em 2004 pelo Centro de Estudos Ibéricos, com sede na Guarda, o prémio destina-se a galardoar personalidades ou instituições com "intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas".

Na opinião de Eduardo Lourenço, o que deveria fazer com que os jovens emigrantes regressassem a Portugal seria "a necessidade objetiva que eles têm de encontrar um sítio, na pátria, em que eles reconquistem o seu direito de ser português a tempo pleno e inteiro".

"Eles estão exilados, de algum modo, não é? São uma espécie de exílio. Esperemos que realmente as instâncias oficiais acabem com esses exílios desse género", concluiu o ensaísta.

Na ‘rentrée’ do PS, António Costa, secretário-geral do partido e primeiro-ministro, anunciou que o Orçamento do Estado de 2019 terá "incentivos fortes" para fazer regressar a Portugal quem emigrou entre 2011 e 2015, desde benefícios fiscais a deduções dos custos do regresso, como a redução de 50% no IRS.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.