Economia contraiu 3,3% em 2009, divída pública consolidada pode subir 20%


 

Lusa/AO Online   Economia   6 de Jan de 2010, 18:53

A economia deverá ter contraído 3,3 por cento em 2009, para os 160,8 mil milhões de euros, aponta um estudo realizado e apresentado hoje pelo banco BPI, que aponta ainda que a dívida pública consolidada poderá crescer 20 por cento até 2013.

Segundo o estudo do BPI, apresentado hoje pelo presidente do banco, Fernando Ulrich, o Produto Interno Bruto em 2009 terá sido de 160,8 mil milhões de euros, o que representaria uma diminuição de 3,3 por cento face aos 166,4 mil milhões de euros alcançados em 2008 (números do INE).

O estudo aponta ainda que a dívida pública consolidada poderá crescer 20 por cento até 2013, e atingir os 100 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) já em 2009.

As projecções para a dívida pública consolidada, um conceito do BPI que incorpora a dívida directa do Estado os compromissos líquidos das empresas públicas, das regiões autónomas e dos municípios, apontam para que esta cresça até 147 por cento, caso a receita e a despesa pública se comportem da mesma forma que na última década.

"Como o crescimento económico é baixo, o superavite primário não é suficiente para cancelar efeitos automáticos da dívida pública, por isso, a dívida pública consolidada vai crescer", explicou Fernando Ulrich, durante a apresentação que decorre hoje em Lisboa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.