Dyego Sousa e Tiago Sá 'salvam' Sporting de Braga

Dyego Sousa e Tiago Sá 'salvam' Sporting de Braga

 

LUSA/AO online   Futebol   29 de Jan de 2019, 23:18

Um golo solitário de Dyego Sousa deu hoje ao Sporting de Braga um difícil triunfo sobre o Santa Clara, na 19.ª jornada da I Liga de futebol, num jogo em que os açorianos falharam uma grande penalidade

Foram os dois momentos da partida e distaram poucos minutos: primeiro, foi Tiago Sá a parar o penálti de Osama Rashid (54) e, pouco depois, Dyego Sousa foi 'letal' pela 13.ª vez no campeonato, dando os três pontos aos minhotos (56), beneficiando de um grande cruzamento de Paulinho, que tinha aproveitado um erro de Accioly.

Diante da sua pior assistência da época, o Sporting de Braga fez também uma das menos conseguidas exibições da temporada nos primeiros 45 minutos.

É certo que, nesta fase, o Santa Clara se limitou a defender e quase nunca arriscou passar do seu meio-campo, mas a equipa minhota teve muito poucas ideias para ultrapassar a teia defensiva dos açorianos.

A segunda parte dificilmente podia ser pior e, no seu início, Alfredo Stephens foi derrubado na área por Raul Silva, mas Osama Rashid permitiu a defesa de Tiago Sá na conversão da respetiva grande penalidade.

O jovem guarda-redes 'arsenalista' voltou a estar em evidência logo a seguir, ao parar um cabeceamento de César, que, na recarga, rematou às malhas laterais (55).

Desperdiçou o Santa Clara, marcou o Sporting de Braga logo a seguir, com Dyego Sousa, de cabeça, a concluir um excelente trabalho de Paulinho (56), cimentando a liderança dos goleadores na I Liga.

O golo começou num alívio de Wilson Eduardo junto à bandeirola de canto, a bola foi ter com Accioly, mas este teve um erro tremendo: com o lance perfeitamente controlado, o 'capitão' do Santa Clara deixou que Paulinho lhe tirasse a bola e fizesse uma grande assistência.

Logo a seguir, Dyego Sousa podia ter 'bisado', mas Serginho defendeu para canto e depois foi Pineda a ficar perto do empate, com um remate cruzado (60).

Abel Ferreira lançou Fransérgio e Ricardo Horta de uma assentada pela hora de jogo e mais tarde Palhinha para segurar a vitória (tirou Paulinho), enquanto João Henriques apostou em Bruno Lamas, Guilherme Schetinne e Ukra já nos minutos finais e só o primeiro mexeu um pouco, com um remate perigoso aos 90 minutos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.