Dois militares da Armada foram acusados pelo MP


 

Lusa / AO online   Nacional   27 de Set de 2007, 16:01

Um oficial e um sargento da Marinha foram acusados pelo Ministério Público por alegados negócios ilícitos que envolviam equipamentos dos navios de guerra, confirmou quinta-feira o Chefe de Estado Maior da Armada, Almirante Melo Gomes.
"Tomei hoje conhecimento de que foi deduzida acusação a um oficial e um sargento da Marinha. Trata-se de um desenvolvimento dentro do normal curso da justiça, continuando a Marinha, então como agora, disponível para prestar toda a colaboração solicitada pelas entidades competentes, segura de que será feita justiça", afirma o Almirante num curto comunicado publicado no site da Armada.

O caso veio a público em Setembro do ano passado e os dois militares [bem como um outro militar e dois civis] foram apontados como suspeitos de corrupção em contratos celebrados com uma empresa privada para a manutenção dos mísseis que equipam as três fragatas da classe "Vasco da Gama".

Na altura, a Marinha anunciou investigações internas e prometeu "rigor e celeridade" na aplicação de sanções caso os militares sejam declarados culpados.

"Como Comandante da Marinha, cabe-me cumprir e fazer cumprir as leis da República e zelar para que não se confunda esta Instituição, que tem séculos de relevantíssimos serviços a Portugal e aos Portugueses, com a eventual prática de actos reprováveis por dois dos seus elementos", reiterou o almirante.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.