Doentes com artrite reumatóide pedem novos aparelhos para tratamentos


 

Lusa / AO online   Nacional   21 de Jul de 2010, 18:28

A maioria dos doentes com artrite reumatóide não está satisfeita com os actuais aparelhos de auto-administração subcutânea de medicação, revela um estudo divulgado em Roma na reunião da Liga Europeia Contra a Artrite Reumatóide.
Entre 80 a 90 por cento dos participantes indicaram, pelo menos, um aspecto negativo da auto-administração, refere o estudo RAISE, que foi desenvolvido para obter uma melhor compreensão das preocupações destes doentes com a utilização destes aparelhos.

Apesar de mais de metade dos doentes considerar os aparelhos auto injectáveis fáceis de utilizar, mais de um terço admitiu não saber se o tratamento é administrado de forma correcta

Segundo o estudo, 36 por cento dos doentes questionados indicaram sentir dor e vermelhidão no local de injecção, 10 por cento admitiram falhar uma toma por causa da dor. Além disso, 10 por cento dos doentes já pensaram falhar um tratamento pela mesma razão.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.