Docentes protestam junto ao parlamento dos Açores pelo descongelamento das carreiras

Docentes protestam junto ao parlamento dos Açores pelo descongelamento das carreiras

 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Set de 2018, 19:41

Algumas dezenas de professores açorianos manifestaram-se hoje em frente ao parlamento da região, na cidade da Horta, afirmando estarem "todas as condições reunidas" para se iniciar o processo de descongelamento de carreiras.

"Gostaríamos de apelar a que o PS dos Açores e o Governo dos Açores se destaquem de forma clara do PS e do Governo nacional e façam o que fizeram, e bem, em 2008: a recuperação do tempo congelado entre 2005 e 2007", declarou o docente Hildeberto Peixoto, representando um grupo de professores das ilhas do Triângulo - Pico, São Jorge e Faial - que hoje se manifestou em frente à Assembleia Legislativa dos Açores, na Horta, ilha do Faial.

Os professores, asseverou Hildeberto Peixoto, "estão disponíveis para negociar o faseamento" do descongelamento de carreiras.

"Estão todas as condições reunidas" para que tal suceda, até porque, acredita o responsável, citando membros do executivo dos Açores, esta não é uma "questão financeira".

"Em todas as ilhas, em todas as escolas, onde for necessário", a "luta" dos docentes açorianos prosseguirá, garantiu ainda o docente.

Nos Açores, por comparação com o continente, foram já recuperados dois anos e dois meses de tempo congelado, mas há ainda cerca de sete anos de tempo de carreiras por recuperar.

O presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, já asseverou levar "muito a sério" os professores e as suas reivindicações, mas reiterou que na região será adotada a solução que for encontrada a nível nacional para o descongelamento de carreiras.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.